EAS

AUDITORIA FISCAL TRIBUTÁRIA

Projeto desenvolvido em um grupo empresarial do setor moveleiro


imagem de Pevel P.

Sempre foi importante para os contribuintes, auditar os seus dados fiscais e contábeis antes de serem enviados para a Administração Tributária (Receita Federal e Secretarias da Fazenda dos Estados), no intuito de evitar divergências nas obrigações acessórias, minimizando assim os riscos de autuações fiscais.

Porém, a partir da obrigatoriedade dos contribuintes de aderirem ao SPED – Sistema Público de Escrituração Digital, a auditoria fiscal e contábil tributária passou a ser indispensável, tendo em vista o maior nível de detalhamento dos dados enviados para a Administração Tributária mensalmente/anualmente por meio da NF-e, CT-e, EFD-ICMS/IPI, EFD-Contribuições, ECD, ECF, entre outros.


Estratégia

Por isso, é de suma importância os contribuintes darem atenção especial a cada um dos pontos citados a seguir:

  • Auditoria para identificar possíveis divergências entre as obrigações acessórias (NF-e, CT-e, EFD-ICMS/IPI, GIA, EFD-Contribuições, ECD, ECF, e-SOCIAL, entre outras);
  • Auditoria entre obrigações acessórias consolidadas versus detalhadas por filial no período mensal e/ou anual;
  • Auditoria entre competências anteriores da própria obrigação acessória;
  • Auditoria das obrigações acessórias com tabelas externas (NCM, TIPI e Exceções, SUFRAMA, Serviços, CST, entre outras);
  • Auditoria sobre a classificação fiscal, operações (entrada/saída), enquadramentos, alíquotas, bases de cálculo, apurações, saldos, cálculo dos tributos a recuperar e/ou recolher, entre outros;
  • Auditoria dos estoques e CIAP;
  • Recálculos dos tributos a partir dos dados informados nas obrigações acessórias;
  • Auditoria para identificar créditos e débitos tributários de PIS/Cofins, IPI, IRPJ, CSLL, ICMS, entre outros;
  • Auditoria para averiguar se a integração do fiscal e folha com o contábil está gerando lançamentos corretos na Contabilidade;
  • Auditoria sobre o plano de contas do contribuinte, o plano de contas referencial, os lançamentos (partidas dobradas) de débitos e créditos, o indicador da situação do saldo devedor ou credor, entre outros testes e análises para identificar erros que podem impactar na apuração do IRPJ e CSLL;
  • Auditoria para identificar registros não enviados e/ou campos não preenchidos;
  • Auditoria para identificar se os dados incluídos nos campos e respectivos registros estão corretos;
  • Auditoria cadastral (EAN, NCM, outros);
  • Entre inúmeras outras auditorias e análises de dados conforme as necessidades de cada cliente.


Nesse contexto, a Shelter IT foi contratada por um grupo empresarial do setor moveleiro, com faturamento superior a R$ 500 milhões, para realizar a auditoria fiscal e contábil tributária utilizando as soluções EAS® (software e serviços especializados).

No projeto implementado foram criadas rotinas para execução de auditoria mensal por mais de 2 anos, na qual eram disponibilizados os arquivos das obrigações acessórias (NF-e, EFD-ICMS/IPI, SINTEGRA, GIA, Livros Fiscais, EFD-Contribuições, DACON, DCTF, DIPJ, ECD), que posteriormente eram importadas para o EAS® e em seguida executada a auditoria.

imagem de Akira Ps

Resultados

Ao realizar a referida auditoria, as soluções EAS® da Shelter IT contribuíram para identificar:

  • Diferenças entre as obrigações acessórias da mesma e diferentes competências;
  • Erros na classificação fiscal, enquadramentos, alíquotas, bases de cálculo, apurações, saldos, cálculo dos tributos a recuperar e/ou recolher, entre outros;
  • Créditos e Débitos de IPI, PIS/COFINS;
  • Diferenças na integração do fiscal com o contábil;
  • Erros no plano de contas da empresa, no plano de contas referencial, nos lançamentos (partidas dobradas) de débitos e créditos, no indicador da situação do saldo devedor ou credor, entre outros que poderiam impactar na apuração do IRPJ e CSLL;
  • Registros não enviados e/ou campos não preenchidos;
  • Dados incluídos nos campos e respectivos registros de forma incorreta;
  • Erros cadastrais (EAN, NCM, outros);
  • Entre outros problemas.

Logo, com o andamento dos trabalhos, as soluções EAS® contribuíram significativamente para melhorar a eficiência dos processos e controles internos, a redução de custos tributários e minimização dos riscos de autuações fiscais, garantindo para o cliente, retorno superior aos investimentos realizados. Cabe destacar que somente uma regra executada agregou retorno três vezes superior ao investimento feito pelo cliente para adquirir as soluções EAS®.